terça-feira, 23 de setembro de 2008

Amanhã talvez é sua.


Faz muito tempo que passo pelo mesmo caminho
e sempre te encontro com o sorriso frente a minha dor.
Deixe – me passar com ela, hoje é minha, mas amanhã pode ser sua.
Quando chegar o desafio, você vai sentir o medo.
Vou deixar que o vento lhe leve...
Torça para que ela não tenha se apaixonado pelo teu sorriso (..)
Se não você provará o veneno do teu próprio cinismo.
Enquanto isso continuo com os dedos no meu violão, sem guiar o meu destino.
Com você vou para qualquer endereço,  para conhecer o sorriso que é vestígio da minha dor. È só no teu que consigo esconder minha amargura.
Queria mesmo é para ti fazer uma canção, tu és minha única cura.

5 comentários:

Jonhy Rock and Roll disse...

Bela composição, sentimentalismo puro, me lembra os hards, queria escutar em vez de ler. grava ai põe pra gente escutar.

Fique com os Deuses do Rock and Roll.

Rα i sα ~ disse...

Nossa. Que texto lindo! Porque não há nada mais doce do que o querer ... :)

E obrigada pelo comentário no dm, viu?
Volte sempre.

O Profeta disse...

Olhos brilhantes maré tardia
Cabelos rebeldes em desalinho
Pés descalços no, frio barro
Um berlinde atirado ao caminho

Um bando de alegres pardais
Ou um domador de tempestades
Apenas um pássaro charlatão
Dividindo o pão em metades


Vem mergulhar com os Capitães do Calhau


Mágico beijo

Danilo disse...

muito bonito, você tem uma fascinação pela imagem do sorriso né? ^^

muito bom encontrar alguém com um sorriso que consiga enfrentar a nossa dor. Beijo!

Danilo disse...

agora que percebí, é uma mão nessa foto?

Minha lista de blogs