segunda-feira, 22 de setembro de 2008

E assim foi (..)

Acordei pela manhã, naquela friagem, andando sem rumo.
Atravessei-me contigo desconhecido, olhou tão fundo em meus olhos, gostei mesmo foi do teu sorriso.
E você passou. Ou eu passei? Ah tanto faz.
Foi a primeira vez que meus olhos se deixaram seduzir por um sorriso.
Praticamente me entorpeci aquele dia todo, apenas com lembrança dele.
Em um instante te encontrei no mesmo te perdi.
Vai ver foi só miragem, como sombra do meu passado só deixou o cheiro no ar.
Aquele dia o amor passou em silêncio por mim, distraído se foi e nem, mais voltou.

5 comentários:

Ana disse...

Texto curto e sentimental. Já vivi uma experiencia semelhante



;)

Lucas disse...

Que texto doce de se ler.
(Eu nunca usei essa expressão: doce de se ler, mas tudo bem)

Mas será que nessa parte:
"Aquele dia o amor passou em silêncio por mim, distraído se foi e nem, mas voltou. "
Você quis dizer isso:
"Aquele dia o amor passou em silêncio por mim, distraído se foi e NEM MAIS voltou."

Enfim, esses "mas" e "mais" são problemáticos, ein.

http://ilude.blogspot.com/

Thaís Abdala :) disse...

Um amor que nunca voltará mais :~
Lindo o texto, pequeno, mais lindo!

Beijão :*

GUILHERME PIÃO disse...

Comigo aconteceu a mesma coisa, e várias vezes...sera que sou lerdo....ehehe
Abraços

Danilo disse...

me peguei muitas vezes ensando nisso também, a gente encontra alguém na rua e acha que a conhece de algum lugar ou simplesmente essa pessoa nos atrae, mas no instante seguinte ela sai da sua vida sem nem mesmo ter feito parte dela. você e sua maneira toda especial de olhar pra esses fatos do coidiano

Minha lista de blogs