terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

Minha salvação foi o desconhecido.


Quando eu me sentia sozinha, sempre andava desesperada pelas ruas da cidade, e tinha uma coisa que me impressionava muito, em todas essas vezes que eu estava me sentindo completamente abandonada pelo mundo, (com motivo, pois as pessoas sempre tiveram mais razão do que eu) eu me deparava com um rosto que parecia me compreender, pela forma profunda que me olhava nos olhos e sorria um sorriso um tanto tímido, porém encantador. No começo, eu pensava naquele rosto e meus pensamentos se referiam a ele como se fosse um rosto estranho, incomum e um tanto desconhecido, mas com o passar do tempo, aquele rosto que me olhava e sorria, já não mais tímido, ficou tão freqüente, que para mim já não era um desconhecido, era um rosto tão aconchegante e cheio de afeto, que eu já saia desesperada pelas ruas da cidade todos os dias, mas não porquê me sentia abandonada, e sim porque agora além de me afundar naqueles olhos profundos e sorrir para aquele sorriso afetuoso, eu podia tocar naquele rosto pelo qual me apaixonei.

3 comentários:

Junior disse...

xD
é bom demais ter um rosto assim!

=**

Fernando disse...

Muitos vezes nosso rosto demonstra o que estamos sentindo, mas as vezes uma motivação pode tornar as coisas ao contrário.

Meu Blog: www.fernandofutebolclube.blogspot.com

Roqueira! (: disse...

as vezes um desconhecido pode amparar-nos melhor do que o amigo mais íntimo.

Minha lista de blogs