quarta-feira, 7 de janeiro de 2009

Aparenta a sí mesma.


Apagou o olhar dele do dela com tanta facilidade, que os que estavam por fora julgaram que ela jamais o amou verdadeiramente. Engana – se os ao teu redor e a ela mesma. Sabia que poderia ter apagado o olhar, mais ficará um rascunho do brilho deles em tua memória... E em dias de chuva, olhava pela janela e a cada gota que do céu caia, trazia um segundo em que os olhos dele estavam intactos e encaravam sem acanhamento aos olhos dela. Ela fingia a si mesma não ter lhe passado pela mente aquele instante, fingia a si mesma não se importar, fingia a si mesma não ter conhecimento da amargura e lágrima que nascia do teu olhar.

5 comentários:

Thaís A :) disse...

Antes de tudo queria falar uma coisa do título do seu blog :) É do 'Pequeno Príncipe', não? Eu já tinha esse livro faz tempo só que nunca tinha lido, e hoje decidi lê-lo, e nossa que coincidência(?)HAHAHA, Esse livro é lindo :)

Muito bonita a forma que você usa as suas palvras :)
Amei o blog, beijão :*

I want it all ~ disse...

*-*

que massa ..

belo blog :D

(gostei da foto do post)

Whógenor disse...

esconder saentimentos ou tranca-los é a opçao q cada um tem as vezes se torna ruim ou bom, no meu caso, apesar de amar muito alguem preferi afastar-se e ama- la de longe, para nao estragar o que ainda há de belo, porem os que estão em nossa volta acredita que tal sentimento não exista!!
complicado, o que rola mesmo é o tal do "viver sem saber" pois é menos doloroso...

escreve muito bem, adorei mesmo!!!

visite tambem

http://www.kaoskotidiano.blogspot.com/

Janelas do rosto disse...

Lindo o seu texto! Apaixonante!

Caio Cipriano disse...

escreve muito bem, parabéns ;D

Minha lista de blogs